Distúrbios do Sono


O Sono Normal

O sono é um estado complexo e ativo, muito importante para o desenvolvimento normal do cérebro, os processos de memória e aprendizado. É também no período de sono noturno que são liberados alguns hormônios imprescindíveis para a maturação, o crescimento e a manutenção da saúde do nosso corpo.

Estágios do sono

O sono apresenta cinco estágios que se alternam. Um ciclo de sono é considerado completo quando todos os estágios estão presentes e costuma durar cerca de 90 minutos.

Desta forma uma pessoa que durma 6 horas numa noite apresentará cinco ciclos de sono e outra que durma 8 horas, seis ciclos. Na primeira metade da noite predomina o sono profundo e na segunda metade o sono REM. Por estes motivos dificilmente acordamos na primeira metade da noite. Na segunda metade sonhamos, e também acordamos, com mais facilidade.

Estágio 1: Na verdade é uma fase de transição entre a vigília e o sono, na qual somos facilmente acordados.

Estágio 2: Representa a maior parte do tempo de sono. Apesar de ser um estágio posterior ao estágio 1 ainda é um sono superficial e o despertar pode ocorrer como resposta a pequenos estímulos. Os movimentos oculares cessam, as ondas elétricas cerebrais tornam-se mais lentas, a freqüência cardíaca e a temperatura diminuem.

Estágios 3 e 4: são conhecidos como estágios de sono profundo. Aparecem principalmente na primeira metade da noite e se caracterizam por relaxamento muscular mais intenso que nos estágios anteriores, permanecendo ativos apenas os músculos envolvidos na respiração e na movimentação dos olhos.

É necessário um estímulo externo mais forte para acordar alguém que esteja em sono profundo. O cérebro parece estar “desligado” do mundo exterior, tem sua atividade e o seu fluxo sanguíneo reduzidos com o objetivo de recuperar as energias que foram demandadas durante o dia. É o período em que o nosso metabolismo trabalha em níveis os mais baixos das 24 horas do dia.

Sono REM ou paradoxal: também conhecido como o estágio dos sonhos. Leva este nome porque apesar da pessoa estar dormindo e a musculatura esquelética relaxada, a atividade elétrica cerebral é intensa (como se ela estivesse acordada), a pressão arterial, a freqüência cardíaca e respiratória são semelhantes ou mais altas que as observadas durante a vigília.

Forma-se grande número de imagens na forma de sonhos e há intensa atividade cerebral, principalmente nas áreas ligadas ao “stress” e à emoção, geralmente manifestadas na forma de medo ou ansiedade.

Qual é o tempo de sono considerado normal?

A necessidade diária de sono é individual. Cada pessoa precisa de determinado número de horas diárias de sono para se sentir bem. A necessidade diária de sono varia nos seguintes grupos:

• Crianças: Necessitam cerca de 14 a 16 horas por dia. Além das horas de sono durante a noite realizam alguns cochilos durante o dia.
• Adolescentes : Necessitam cerca de 9 horas de sono por noite. O sono é muito importante nesta fase da vida pois é durante o sono que ocorre a liberação do hormônio do crescimento.
• Adultos: Para a grande maioria dos adultos 7 a 8 horas de sono por dia são suficientes. Entretanto existem aqueles que se satisfazem com seis ou menos horas bem como os que precisam dormir dez ou mais horas por dia para se sentirem bem.
• Gestantes: No primeiro trimestre e às vezes durante toda a gestação a necessidade de sono pode ser bem maior que o usual.
• Idosos: Costumam dormir menos durante a noite, tendo o sono fragmentado e com elevado número de despertares. Apresentam sonolência durante o dia e realizam cochilos diurnos compensatórios.



R. Peixoto Gomide, 515, Conj 74 - Jardim Paulista, São Paulo-SP. CEP: 01409-001.
Tel: (11) 2507-5896 / 3774-5896 | Copyright © 2010 www.disturbiosdosono.com
Design by Dr Marcelo Andrade | Supported by www.uolhost.com .br
Estrutura Pacote Web 1.0 - Customizado